Memórias de uma cidade oculta: história pública da presença negra em Ouro Preto

A formação da cidade de Ouro Preto está diretamente ligada à atividade mineradora que produziu a paisagem que hoje observamos. Esta atividade envolveu o emprego, em larga escala, de mão de obra de africanos escravizados oriundos de diferentes regiões. Estes povos, em determinados momentos da história, chegaram a representar em torno de 70% da população da região, trabalharam na construção do patrimônio arquitetônico da cidade, foram mão de obra na mineração, contribuíram com sua cultura e conhecimento para o desenvolvimento econômico e na produção da paisagem, das histórias e da cultura local. No entanto, a cidade objeto de patrimonialização e da atividade turística ainda é a cidade colonial/barroca com sua religiosidade católica. Os protagonistas de sua história são os heróis e mártires da Inconfidência mineira. Com este projeto de extensão pretendemos reunir as histórias e memórias desta cidade negra. Por meio da história oral e da investigação de arquivos, pretende-se criar um acervo de imagens e memórias subalternizadas, para sua difusão por meio das ferramentas da história pública.

Coordenador Docente: LUANA MELO E SILVA

E-mail: luana.melo@ufop.edu.br

Setor: DEPARTAMENTO DE TURISMO (DETUR)

Endereço: Campus Morro do Cruzeiro – Ouro Preto, MG, 35400-000